Formatos para Compartilhar Conhecimento: Guia Prático

O formato de guia prático segue a mesma estrutura de um e-book, porém o conteúdo é exposto de forma mais dinâmica. Em síntese, podemos dizer que ele é a união do e-book com o infográfico. Seu principal objetivo é unir processos em um passo-a-passo, porém, com informações mais detalhadas e importantes para a execução.

Quais os benefícios de utilizar um guia prático para compartilhar conhecimento?

Aprendizado

O foco principal de compartilhar conhecimento é gerar mais aprendizados àquele que está consumindo o material. Para temas mais complexos e extensos, o guia prático é uma solução bastante eficiente, uma vez que é possível reunir todas informações em um único material de forma simples e didática.

Acessibilidade

Outra possibilidade é de transformar guias antigos em materiais mais didáticos e engajadores. Então, o que seria um guia impresso, anteriormente, poderá ser adaptado ao meio digital. Ter materiais digitais torna o conhecimento mais acessível, uma vez que não é necessário esperar para utilizar, não há necessidade de ter muitas cópias e ele poderá ser acessado de qualquer local.

Engajamento

Um material digital, além dos benefícios citados no item anterior, permite uma maior liberdade criativa. Assim, pode-se utilizar formatos diferentes, cores mais chamativas, imagens de apoio, entre outros elementos. Com uma rica variedade de recursos é mais fácil que a pessoa fique atenta ao que irá ler, além de estimular a sua memória visual.

Como criar um guia prático?

# Defina o tema: antes de começar é fundamental definir o tema que será abordado. Você pode criar um conteúdo ou reformar algo que está pronto.

# Estude: se você optar pela criação de um material novo, é necessário que seja feito um estudo a respeito do tema, para evitar falta de informações e demais erros.

# Escreva: independente da escolha que fizer (criação ou renovação de um conteúdo) você precisará escrever. Organize suas ideias em tópicos principais e comece a escrever e completá-los. Ao fim, você terá um texto mais robusto, composto por diferentes elementos. Aí a tarefa é compilar as informações mais importantes e dar uma boa revisada na gramática e concordância.

# Aplique o conteúdo: quando estiver satisfeito com o material produzido, está na hora de aplicar as informações em um layout. Para cumprir essa etapa você pode utilizar modelos prontos, utilizando plataformas como o Canva, utilizar o Google Apresentações ou ainda alguma ferramenta do Pacote Adobe.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *