O que fazer nas férias do seu colaborador?

Quem nunca se deparou com a frase: “Obrigado pelo seu e-mail. No momento estou de férias e responderei assim que estiver de volta!”?

Esta mensagem com frequência chega aos nossos correios eletrônicos, principalmente nos períodos em que as férias dos colaboradores das empresas estão próximas ou já ocorrendo. No entanto, mesmo que toda a equipe esteja aproveitando a praia ou as montanhas, a empresa não pode parar. Outras pessoas são encarregadas de assumirem o trabalho de quem não está no momento, mas a prática se mostra difícil e, algumas vezes, se abre uma lacuna de expertise na qual somente a pessoa faltante tem as respostas necessárias para dar o devido andamento na questão específica.

A perda de conhecimento é um desafio corrente em diversas organizações hoje em dia. Muitas empresas não possuem uma estratégia para a Gestão do seu Conhecimento e quando uma pessoa deixa a companhia, mesmo que temporariamente, ela acaba levando consigo a tecnologia, o cliente e a expertise do produto. Como resultado disso, as empresas acabam encarando uma grande perda de experiência e conhecimento. Sem uma cultura de colaboração e compartilhamento de conhecimento, as organizações passam por uma queda acentuada de sua produtividade e eficiência associada com perda de aprendizado interno.

Tudo isso poderia ser evitado com o compartilhamento do conhecimento por parte da equipe. Uma empresa que trabalha essa cultura no seu negócio está à frente daquelas que perdem desnecessariamente competitividade por problemas como os acima narrados.

A seguir coloco três maneiras para você organizar a sua empresa em períodos de transição, quais sejam, uma nova contratação, uma dispensa no quadro ou quando um colaborador importante sai de férias.

Estabeleça uma Cultura de Compartilhamento

O maior erro que uma empresa pode cometer no que diz respeito à Gestão do Conhecimento é de esperar o colaborador dizer que sairá de férias ou até da empresa para colher o seu conhecimento e passar para o substituto. O empresário não faz esta conta, mas isso (ocorrendo repetidas vezes) significa uma ineficiência de até 20% no seu faturamento anual, gerando perda de competitividade e uma menor lucratividade.

Existem negócios que nas “conversas de corredor” as pessoas até se perguntam: “o que aconteceria com essa empresa se o João quiser ir embora?”, ou se “o chefe sofrer um acidente?”. Vamos fechar? Estaremos perdidos?

Para que estas dúvidas não assolem mais os colaboradores e que a empresa cresça sustentavelmente deve ser implantada uma cultura de compartilhamento de conhecimento. Um processo que engaje os trabalhadores a diariamente alimentar uma base com aquilo que aprendem sobre o negócio e até fora dele, tendo em vista o bem comum e para o seu próprio interesse, pois se a empresa for mais lucrativa ela terá como investir na sua operação e por consequência na equipe.

Engaje os seus Colaboradores no Processo

Uma das maiores frustrações de um colaborador é estar em uma situação na qual uma lacuna de informação faz ele não conseguir produzir algo, em momento que queria estar solucionando o problema. Isto causa uma sensação de impotência nele e certo descrédito de sua capacidade perante os clientes e seus colegas.

O conhecimento compartilhado em toda a organização faz com que momentos como este sejam cada vez mais raros e em razão de uma maior produtividade este colaborador tende a ser mais reconhecido pela Gestão. Sendo assim, fica mais fácil, ainda, para a empresa premiar e reter aqueles que possuem as melhores performances. O líder tem o dever de deixar claro para o seu time a relação entre a colaboração e o sucesso da companhia e deles mesmos.

Esta metodologia é uma excelente forma de se ter a “equipe na mão” e buscando o alto rendimento. Evita-se, assim, o desengajamento e a frustração quando não se tem a resposta aos questionamentos feitos por terceiros.

Implemente uma Ferramenta Simples para a Gestão do Conhecimento

Não adianta apenas falar da importância de compartilhar o conhecimento e não fornecer os melhores meios para desenvolvê-la com excelência.

Uma base de conhecimento especializada que possibilite os colaboradores a fazer perguntas específicas, compartilhar informações e dar sugestões em um único local os manterá engajados e produtivos. O alinhamento da cultura de Gestão do Conhecimento interna e a ferramenta ideal trará um ganho em produtividade gigantesco para o seu negócio.

Uma estratégia eficiente de Gestão do Conhecimento entrega para as empresas diversos benefícios. Quando os colaboradores, de forma proativa registram as suas responsabilidades e o seu conhecimento em uma plataforma, as empresas acabam por evitar a preocupação habitual acerca da rotatividade de funcionários.

Ao invés disso, ela se preocupará em manter a sua força de trabalho produtiva, inovadora e competitiva. Colocar soluções no seu negócio como o Pulpo, incorporado a uma estratégia de Gestão do Conhecimento, poderá ser decisivo para o crescimento sustentável da empresa.

 

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] um link que não tem uma fonte segura. Você está totalmente dependente da volta do Carlos de férias para poder dar sequência a essa venda que se fechada, vai salvar a meta do seu […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *