Série Especial Metodologia DIIVE – VERIFICAR

Bem-vindo de volta à nossa série especial sobre a metodologia DIIVE. Criamos este método para levar a gestão do conhecimento ao alcance de pequenas e médias empresas.

Nessa postagem, iremos falar sobre a quarta letra deste anagrama, o V, de verificar.

VERIFICAR

Esta parte da metodologia é fundamental para administradores e a própria equipe medirem a situação da empresa quanto ao desenvolvimento de uma cultura de gestão do conhecimento. A partir de métricas importantes, é possível verificar o engajamento dos colaboradores, seu desempenho e o sucesso da metodologia em determinado grupo.

Nessa parte serão identificados os gargalos, oportunidades de melhoria e se possibilitará o desenvolvimento de um plano de ação bastante assertivo para aprimorar este processo. As métricas se dividem em dois grupos:

Engajamento

Métricas que medem o engajamento das pessoas com a plataforma e relativo à metodologia DIIVE.

Usuários ativos diários/mensais:

Se refere a quais usuários acessam a plataforma diariamente/mensalmente. Fundamental para analisar o engajamento das pessoas com a empresa e em caso o resultado medido não seja satisfatório, investigar os motivos do não uso da ferramenta.

Visitas Recorrentes por Usuário

Na linha da métrica sobre a atividade diária e mensal de usuários, serve para medir quantitativamente o número de visitas por usuário na plataforma. Dessa forma, os gestores poderão compreender melhor o engajamento de cada profissional com a cultura.

Número de conhecimentos criados/aprovados por Usuário

Saber o número de conhecimentos criados também é importante para constatar exatamente quem está mais engajado na construção da base de conhecimento da empresa. Além de saber quantos conteúdos foram gerados, igualmente necessário entender quais deles foram aprovados. Assim, se recompensará aquelas pessoas que efetivamente publicaram conteúdo válido e relevante para o resto da equipe poder absorver.

Tempo de visualização de conteúdo

Quanto mais tempo de visualização em um conteúdo, maiores as chances de absorção e muito provavelmente melhor a sua qualidade. Entender qual conteúdo é acessado por mais tempo ajuda a compreender o que vem dando certo e a replicar para as outras áreas da empresa a mesma estratégia.

Desempenho

Essas métricas são relativas ao desempenho dos usuários quanto a cultura de gestão do conhecimento e a respeito da qualidade e assertividade das informações contidas na plataforma.

Termos mais acessados

Compreender os conteúdos que a equipe está buscando ajuda no desenvolvimento de novos conhecimentos, além de nos dar um insight poderoso de melhoria naqueles mais acessados. Uma vez que se sabe o que está sendo mais acessado, pode-se investir nesse conhecimento em específico e melhorar o design, a didática e facilitar a absorção do conteúdo perante o restante da equipe.

“Hits” de Busca

Esta métrica é computada quando o usuário encontra o que buscou. Como na métrica sobre “os termos mais acessados”, pode-se gerar o insight de investir mais tempo na melhoria dos conteúdos que foram encontrados pelos usuários e ampliar a quantidade de conhecimentos relacionados de tal assunto para aprofundar o aprendizado da equipe.

“Miss” de busca

Esta métrica é computada quando o usuário não encontra o que buscou. Com isso, o administrador poderá ter insights para desenvolver um conteúdo importante que foi buscado mas que a base ainda não possui.

É possível, também, que o curador tenha que rever o nome do conteúdo ou colocar palavras-chave de auxílio no conhecimento a fim de facilitar a sua busca.

Tempo de Curadoria de Conteúdo

Para avaliar o engajamento do curador na plataforma é importante medir o tempo de curadoria de cada conteúdo no tópico de sua responsabilidade. Isso ajudará o administrador a verificar se este profissional é a melhor pessoa dentro da empresa para assumir tal função.

Nota no Exame de Certificação

Após as trilhas de conhecimento, recomenda-se desenvolver um exame de certificação. Esse exame possuirá uma nota final que ajudará o administrador a perceber o grau de absorção de cada colaborador, além de verificar exatamente quais são os pontos de melhoria, tendo ele, então, que auxiliar o profissional na sua capacitação para este estar apto a atingir o objetivo de tal sequência de conteúdos.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *